PRÓTESES DENTÁRIAS

A reabilitação oral, prostodontia e/ou prótese dentária é o ramo da Medicina Dentária responsável por repor os dentes perdidos e/ou substituí-los por motivos funcionais, mastigatórios ou estéticos. Pode-se dividir a reabilitação oral e as suas soluções protéticas em 3 subtipos: as removíveis, as fixas sobre-dentes e as fixas sobre-implantes. Todas as soluções aqui mencionadas devem ser discutidas com o seu Médico Dentista para que, após uma avaliação pormenorizada, lhe seja apresentada a solução mais indicada para o seu caso em particular.

Prótese removível

As próteses removíveis, ou vulgarmente conhecidas por dentaduras, funcionam pelo apoio da base de prótese na gengiva; permitem repor vários dentes de uma vez só, são mais baratas e o seu conserto é fácil. Em contrapartida, nem todas as pessoas se habituam ao volume da prótese, à sua mobilidade e em determinadas situações quando já não existe nenhum dente a sua estabilidade é muito reduzida, sobretudo no maxilar inferior. As próteses removíveis podem ser totalmente em acrílico (próteses acrílicas) ou em cromo-cobalto com os dentes em acrílico (próteses esqueléticas).

Prótese fixa sobre dentes

A prótese fixa sobre-dentes é uma solução onde os dentes naturais servem como pilares, estando dependentes do seu estado. Permite repor um ou vários dentes, caso exista pilares dentários nas extremidades para suportar a prótese fixa. Ao contrário das próteses removíveis que têm dentes de acrílico, a prótese fixa usualmente é realizada com dentes de cerâmica ou metalo-cerâmica (coroas ou facetas). Este tipo de material é mais estético, mais resistente e mais duradouro.

Prótese fixa sobre implantes

A prótese fixa sobre-implantes semelhantemente à solução anterior vai depender de um pilar, que neste caso não é um dente natural, mas sim um implante dentário. O implante dentário composto de titânio ou zircónia vai ser colocado cirurgicamente no osso e realizar a função da raiz dentária para suportar a prótese fixa. Esta solução pode ser praticada quando existe falta de um ou vários dentes. Hoje em dia, em situações onde falta apenas um dente posterior a solução fixa poderá ser a mais indicada. Para desdentados completos poderá ser possível com um mínimo de 4 implantes por toda uma arcada dentária. Para soluções parciais são usados materiais cerâmicos e/ou metalo-ceramicos, para soluções de prótese total é possível escolher entre o acrílico, metalo-ceramico ou o cerâmico.

Em desdentados completos quando não é possível repor todos os dentes de uma arcada com uma prótese fixa sobre-implantes, os implantes dentários permitem-nos oferecer uma solução semi-fixa. É criado um sistema de encaixe para aumentar a estabilidade, retenção e satisfação da prótese removível com apenas alguns implantes dentários.

Perguntas Frequentes

Existem várias soluções de próteses dentárias para a falta de dentes ou para resolver problemas dentários estéticos – próteses removíveis e próteses fixas. As próteses removíveis podem ser acrílicas, flexíveis e esqueléticas, ou apoiadas sobre implantes. As próteses fixas englobam as coroas apoiadas sobre dente ou sobre implante, pontes apoiadas sobre dentes ou implantes e facetas.

A prótese dentária fixa é aconselhada para pacientes que não tenham dentes em um dos maxilares ou em ambos.

Quando comparada à prótese dentária removível, a prótese dentária fixa apresenta maior conforto, melhor estética, maior resistência e durabilidade e melhor capacidade de mastigação.

Na colocação da prótese fixa sobre implantes geralmente aguarda-se um período mínimo de 3 meses após a colocação dos mesmos, exceptuando as vezes em que se pretende colocar implantes de carga imediata, que implica a colocação da coroa dentária provisória no mesmo dia da cirurgia, sendo substituída pela coroa dentária definitiva umas semanas mais tarde.

Médicos Responsáveis

Marque uma consulta de avaliação com um dos nossos médicos especializados em Implantologia e fique a conhecer qual a melhor solução para o seu sorriso.

Agendar Consulta